contentores_de_paisagem_011

Exposição Confluências – Sylvia Furegatti

Exposição

Sylvia Furegatti apresenta a Série Contentores de Paisagem como parte do Projeto Confluências no AT|AL|609.

 

O Projeto Confluências do Pparalelo de Arte Contemporânea apresenta a produção individual da artista Sylvia Furegatti e tem como artista convidada para a Sala de Entrada, Adalgisa Campos. A paisagem reaparece como estrutura e foco temático dos trabalhos expostos.

A série “Contentores de Paisagem” de Sylvia apresenta fotografias, objetos, instalação e intervenções artísticas na qual a artista investiga recortes e limites da paisagem. As intervenções urbanas iniciam todo o processo de trabalho da artista que sai à busca de trechos da paisagem próxima às rodovias para inscrever passagens efêmeras por esses locais eleitos. Constrói ou apropria-se de objetos ligados à urbanidade (artificiais) que são depositados no entorno de rochas que usualmente pontuam a paisagem (natural). Nos diferentes trabalhos, as linguagens mostram-se interligadas e buscam, literalmente, a fusão de novas linhas do horizonte em seus aspectos formais, contextuais e de instalação no espaço do ateliê AT|AL|609, no qual o vazamento do interior para o exterior se efetiva.

A   contenção da paisagem é evidenciada e questionada pelos materiais escolhidos pela artista para os projetos. Estruturas feitas com cacos de vidro pontiagudos presos a uma barra de cimento branco, como as usadas em muros residenciais da periferia urbana determinam o relevo da paisagem. Toneladas de cacos de vidro verde acumulam-se construindo outras paisagens.

O vidro, estilhaçado, acumulado, contido, é assim matéria recorrente. Contido, em caixas de vidro, apoiados em placas ou na vitrine da sala principal, apodera-se da transparência desses continentes e transbordam para o exterior do espaço expositivo.

 

Conjunto Discreto

Adalgisa Campos apresenta um painel e uma série de desenhos elaborados ao vivo, no inicio da abertura do evento. Dessa forma, convida o público para seu encontro.

Para essa exposição escolhe o projeto “Conjunto Discreto”. Em matemática, um conjunto é considerado discreto se todos os seus pontos forem isolados. Os Conjuntos discretos articulam práticas heterogêneas que, descontínuas, alimentam-se reciprocamente.

O Conjunto Discreto proposto por Adalgisa Campos para o espaço Pparalelo compõe-se de Figuras e Medições, construídas ao longo de um Rito. Iniciadas em 1999, as Medições derivam da coleção formada por ela, de medidas de pedaços de chão de variados lugares. Espaços que em algum momento a artista conheceu ou ocupou são notados de diversos modos, desenhados a lápis ou digitalmente, medidos ou decalcados, constituindo um banco de dados que se desdobra em diferentes produções. As Figuras vêm sendo realizadas desde 2006 e buscam refletir sobre relações entre partes, estabelecendo paralelos gráficos com funcionamentos e mecanismos. Os Ritos, produzidos desde 2010, são ações que envolvem a produção de imagens em público.

 

Sala de Vitrine: Sylvia Furegatti – Contentores de Paisagem. 2011
Sala de Entrada: Adalgisa Campos – Conjunto Discreto. 2011

Abertura: 19/08/2011, às 20h
Visitação: 21/08/2011 a 23/09/2011
Horários: terças a sextas das 14h -18h
Local:AT|AL|609. Lugar de investigações artísticas
Rua Antônio Lapa, 609 Cambuí, Campinas, São Paulo, CEP 13025-241
fone: 19.3255-7689